A alma é um cenário.
Por vezes, ela é como uma manhã brilhante e fresca,
inundada de alegria.
Por vezes ela é como um pôr do sol...
triste e nostálgico.

-Rubem Alves-

Seja bem-vindo. Hoje é
Deixe seu comentário, será muito bem-vindo, os poetas agradecem.

sábado, 7 de julho de 2007

PAZ




Paz,
como as manhãs
resplandecentes,
assanhadas
pra iluminar
caminhos.

Paz,
no silêncio
dos ninhos,
esperança agasalhada
dos espinhos.

Paz,
no balanço da brisa,
fazendo carinhos
na flor.

Paz,
no sorriso da criança,
na noite solteira,
à espera do amor.


Ivone Boechat

3 comentários:

Geoffrey disse...

Looking for something interesting to read this summer?

http://www.lulu.com/content/608930

-Geoffrey

Ivone Boechat Oliveira disse...

Obrigada, Senhor

É doce e maravilhoso,
Senhor!
levantar no início da alvorada
e afinar o canto da alma
à sinfonia da natureza,
louvando e bendizendo
teu Santo Nome!
É lindo decifrar
a intenção da cascata
no canto suave
sobre as pedras que encontra
no caminho,
obrigada,
Senhor,
porque a felicidade maior
e o significado
profundo da vida
não se traduzem no conforto ou na riqueza,
estão guardados,
como tesouro precioso e infinito,
na presença inconfundível
da tua paz.

Ivone Boechat

Maria Madalena Schuck disse...

Que maravilha, encontrar um poema seu e nosso blog, muito grata Ivone Boechat, eternamente grata.