A alma é um cenário.
Por vezes, ela é como uma manhã brilhante e fresca,
inundada de alegria.
Por vezes ela é como um pôr do sol...
triste e nostálgico.

-Rubem Alves-

Seja bem-vindo. Hoje é
Deixe seu comentário, será muito bem-vindo, os poetas agradecem.

segunda-feira, 16 de fevereiro de 2009

PAISAGEM PARA O SONÂMBULO



IX


O homem foi verdadeiro enquanto não
olhou o espelho. – O que era um só, depois
(pasmo ao sentir-se dividido em dois)
não pôde achar-se, procurou-se em vão.

Para abrigá-los em sua solidão.
a alma partiu a túnica entre os dois;
talvez antípodas no espelho, pois
vão sem saber por que caminhos vão.

Mas quem será o recém-chegado? – Seu
mudo olhar se procura no vazio.
-Onde ele está? Onde me encontro eu? –

Quando penso alcançá-lo já seguiu;
e fica, em seu lugar, somente o meu
rosto branco de quem nunca se viu.

Colombo de Sousa
in: Estágio

2 comentários:

Sight Xperience disse...

Adore passar por este cantinho!... Uma encantadora descoberta, sempre!
Obrigado por partilhar.

Emanuel Azevedo disse...

Lindas palavras, Reveladoras de muita sabedoria na vida.
Parabéns pelo blog e pelas palavras.