A alma é um cenário.
Por vezes, ela é como uma manhã brilhante e fresca,
inundada de alegria.
Por vezes ela é como um pôr do sol...
triste e nostálgico.

-Rubem Alves-

Seja bem-vindo. Hoje é
Deixe seu comentário, será muito bem-vindo, os poetas agradecem.

quinta-feira, 3 de junho de 2010

'À NOITE'

(Foto by Fernando Campanella)

Este silêncio, vasto e imponderável,
revive as coisas mortas
atraindo a luz em sua corte.
Tempo de sedar,
de transbordar as taças
com fluidos de lua -
e de brindar à noite.

(Fernando Campanella)


'TO THE NIGHT'

This vast imponderable silence
revives dead things
by casting its charms
upon the light.
Time to sedate,
to overflow the glasses
with moon's fluids -
and here's to the night.

(Fernando Campanella)

Um comentário:

M@ria disse...

Para encontrar o azul eu uso pássaros.
Só não desejo cair em sensatez.
Não quero a boa razão das coisas.
Quero o feitiço das palavras.

(Manoel de Barros)


Saudações Poéticas...Saudades...M@ria