A alma é um cenário.
Por vezes, ela é como uma manhã brilhante e fresca,
inundada de alegria.
Por vezes ela é como um pôr do sol...
triste e nostálgico.

-Rubem Alves-

Seja bem-vindo. Hoje é
Deixe seu comentário, será muito bem-vindo, os poetas agradecem.

segunda-feira, 6 de agosto de 2007

"SOBRE A AMBIÇÃO"





de pó
Deus o fez.
Mas ele, em vez
de se conformar,
quis ser sol, e ser mar,
e ser céu... Ser tudo, enfim.
Mas nada pôde! E foi assim
que se pôs a chorar de furor...
Mas ah! foi sobre sua própria dor
que as lágrimas tristes rolaram. E o pó,
molhado, ficou sendo lodo - e lodo só!


Guilherme de Almeida.
In "Meus versos mais queridos"

Um comentário:

umberto (ウンベルト ) disse...

Gosto muito desse poema, quando era criança, a professora pediu para cada aluno recitar um poema na frente da turma, lembro-me que escolhí este, de Guilherme de Almeida e Soneto de Fidelidade, de Vinícios de Moraes, quase não conseguí de tão nervoso...bons tempos.