A alma é um cenário.
Por vezes, ela é como uma manhã brilhante e fresca,
inundada de alegria.
Por vezes ela é como um pôr do sol...
triste e nostálgico.

-Rubem Alves-

Seja bem-vindo. Hoje é
Deixe seu comentário, será muito bem-vindo, os poetas agradecem.

sexta-feira, 17 de agosto de 2007

"FUGAZES"



Sobre a alvura e o vazio da página
voejam idéias e anjos.


Há que puxá-los pelas asas rápidas,
que não se rompa o fio da candura.
Cuidado com o cetim da vestimenta
e o arisco vaga-lume das espáduas.


E há que entretê-los - que não se extraviem
ou se desfaçam a algum ledo engano.
Há que agarrá-los pelas mãos de nuvens,
aprisioná-los nesse escasso armário.


Asas abertas sobre brancas folhas,
voam anjos de túnicas fugazes
trançando em dedos frágeis alguns fios
da vasta cabeleira das palavras.


Ymah Théres
Tela by Domenichino

Um comentário:

Regina disse...

A sua amizade foi um "achado" pra mim! Amo poesias, mas me envolvo pouco com elas. Agora, estou tendo a oportunidade de um reencontro e agradeço a vc. por estar me despertando um amor que foi muito grande em minha mocidade: poesias. Amiga, todos somos artistas, uns cantam, outros encantam e eu... APRECIO!
Grande bjo.