A alma é um cenário.
Por vezes, ela é como uma manhã brilhante e fresca,
inundada de alegria.
Por vezes ela é como um pôr do sol...
triste e nostálgico.

-Rubem Alves-

Seja bem-vindo. Hoje é
Deixe seu comentário, será muito bem-vindo, os poetas agradecem.

sexta-feira, 10 de agosto de 2007

"HARMONIA DO ANOITECER"



Eis chegado o momento, entre luz e caligem,
cada flor se evapora, incenso a voar;
perfumes e canções, na tarde, a girar,
valsa desconsolada, lânguida vertigem!

Cada flor se evapora, incenso a voar;
vibram os violinos, corações se afligem;
valsa desconsolada, lânguida vertigem!
É belo e triste o céu, campo-santo no ar.

Vibram os violinos, corações se afligem,
suaves corações que a noite vem magoar!
É belo e triste o céu, campo-santo no ar;
o sol já se afogou no seu sangue de origem.

Suaves corações que a noite vem magoar
das luzes que se vão cada vestígio exigem!
O sol já se afogou no seu sangue de origem...
Tua lembrança em mim brilha como o luar!


Charles Baudelaire
Tradução-Jorge Pontual

Um comentário:

Nuestra Casa disse...

Adorei os pemas publicados..
http://nuestracasasampa.blogspot.com