A alma é um cenário.
Por vezes, ela é como uma manhã brilhante e fresca,
inundada de alegria.
Por vezes ela é como um pôr do sol...
triste e nostálgico.

-Rubem Alves-

Seja bem-vindo. Hoje é
Deixe seu comentário, será muito bem-vindo, os poetas agradecem.

terça-feira, 4 de maio de 2010

" Aeroporto"


Tempo gigantesco é um dia,
para quem perdeu a viagem,
o endereço para onde iria,
seu bilhete, sua bagagem,

para sua alma não vadia,
tempo gigantesco é um dia,

para quem sonhava distância
da própria história e não consegue,
sem asco, lembrar-se da infância,

mesmo com Deus por companhia,
tempo gigantesco é um dia.


Alberto da Cunha Melo
do livro 'Meditação Sob os Lajedos'

2 comentários:

Sight disse...

Tudo é relativo...
Interessante este Aerporto, com "tempos" diferentes para quem parte e para quem espera!

Gostei, obrigado por mais um lindo poema.
Bjs

Graça Pires disse...

Uma excelente escolha. Um belo poema.
Beijos.