A alma é um cenário.
Por vezes, ela é como uma manhã brilhante e fresca,
inundada de alegria.
Por vezes ela é como um pôr do sol...
triste e nostálgico.

-Rubem Alves-

Seja bem-vindo. Hoje é
Deixe seu comentário, será muito bem-vindo, os poetas agradecem.

sábado, 11 de julho de 2009

Voz da Noite



O sol se apaga.
De mansinho,
a sombra cresce.
A voz da noite
diz, baixinho:
esquece ... esquece ...


Helena Kolody
in ‘Sinfonia da Vida’

2 comentários:

UMA PAGINA PARA DOIS disse...

Se cada dia cai, dentro de cada noite,
há um poço
onde a claridade está presa.
há que sentar-se na beira
do poço da sombra
e pescar luz caída
com paciência.

Pablo Neruda

Desejo um belo domingo e uma linda semana.
Abraços

Úrsula Avner disse...

Lindo, delicado e inteligene poema, como eu gosto de ler. Amei este rico e ecantador recanto poético onde se encontra poesia de qualidade. Vim para visitar, li alguns poemas e citações e acabei aportando. Bj ás duas Marias Madalenas que colaboram para que possamos nos deleitar com belos poemas e imagens. Um abraço.