A alma é um cenário.
Por vezes, ela é como uma manhã brilhante e fresca,
inundada de alegria.
Por vezes ela é como um pôr do sol...
triste e nostálgico.

-Rubem Alves-

Seja bem-vindo. Hoje é
Deixe seu comentário, será muito bem-vindo, os poetas agradecem.

sexta-feira, 2 de julho de 2010

VII


Julho é uma paineira que se esvai.
Meu coração tem tempos assim
ora em flor
ora a se dissipar.
Fluidas são as painas
que envolvem meus sonhos -
sementes aéreas que nem os ventos
sabem aonde vão dar.

Fernando Campanella
Poema da série 'Efemérides'

2 comentários:

Dione Cristina Coppi Eller disse...

Perfeitos...foto e poema!! bjs

Butterfly's World disse...

Olá Maria,

Adorei o teu blog, concerteza voltarei aqui mais vezes!

São textos lindos, gostosos de ler, nos faz viajar por instantes...combinados com belas imagens!

Parabéns pelo belo trabalho!
Já sou tua seguidora...

Tenho um blog também, se quiser me fazer uma visitinha vou adorar!

Bjinhos*

*...Butterfly...*