A alma é um cenário.
Por vezes, ela é como uma manhã brilhante e fresca,
inundada de alegria.
Por vezes ela é como um pôr do sol...
triste e nostálgico.

-Rubem Alves-

Seja bem-vindo. Hoje é
Deixe seu comentário, será muito bem-vindo, os poetas agradecem.

sexta-feira, 20 de novembro de 2009

Marés




espuma triste como alguém que parte
as águas tentando um toque
extensões
cada vontade é uma onde que molha
em marés diárias
a frieza de um pingüim
eu guardo o mar
dentro de mim

Renato Tapado
Fragmentos de 'Partilhas'

3 comentários:

Nelson Agadé ... disse...

que bela imagem, o contacto com a gua nos ajuda a ter mais luz na mente.

Cumprimentos!!!

Beth Cerquinho disse...

A imagem casa muito bem com o texto. parabéns pelo blog e pelos post's. Se me permite já estou te seguindo.
Abraço

Fernando Campanella disse...

Boa noite, Mada, tem um desafio pra vc lá em meu blog. Dê uma espiadinha por lá. Bjos.