A alma é um cenário.
Por vezes, ela é como uma manhã brilhante e fresca,
inundada de alegria.
Por vezes ela é como um pôr do sol...
triste e nostálgico.

-Rubem Alves-

Seja bem-vindo. Hoje é
Deixe seu comentário, será muito bem-vindo, os poetas agradecem.

quinta-feira, 14 de maio de 2009

The Wind


I’ve ceased to be, but you’re alive
The wind is whimpering and sobbing.
It rocks the forest and the cabin.
Under its force, the trees are bending
In unison, not pine by pine,
Along with hills that seem unending,
Like wooden frames of yachts withstanding
The wind gusts in the bay at night.
And all this not from reckless pride,
Or from a pointless, frenzied folly,
But to compose a lullaby
For you in time of melancholy.

Boris Pasternak
Translated by Andrey Kneller

2 comentários:

meus instantes e momentos disse...

Lindo teu blog, é bom vir aqui.
Tenha um feliz final de semana.
Maurizio

UMA PAGINA PARA DOIS disse...

Pensamos demasiadamente
Sentimos muito pouco
Necessitamos mais de humildade
Que de máquinas.
Mais de bondade e ternura
Que de inteligência.
Sem isso,
A vida se tornará violenta e
Tudo se perderá.
(Charles Chaplin)

Hoje passando para desejar um final de semana com muito amor e carinho.
Abraços do amigo Eduardo Poisl.