A alma é um cenário.
Por vezes, ela é como uma manhã brilhante e fresca,
inundada de alegria.
Por vezes ela é como um pôr do sol...
triste e nostálgico.

-Rubem Alves-

Seja bem-vindo. Hoje é
Deixe seu comentário, será muito bem-vindo, os poetas agradecem.

domingo, 26 de outubro de 2008

'XII'




Dezembro acende as luzes
em ricos pinheiros de natal.
Mas é naquela árvore
despojada na montanha
ou à beira da estrada
que se agregam bem-te-vis
e tagarelam maritacas.
Mangueira, Santa Bárbara,
Pata-de-vaca
- ao pássaro tanto faz:
folhagens são mimos anônimos.

Eu insisto em um Deus
que se projeta em tronco
e esparrama os braços
para acolher os seus.


F.Campanella
Poema da série 'Efemérides'

Fotografia:(Araucaria columnaris-
POPULAR-pinheiro alemão- Tanembaum)

Um comentário:

REGGINA MOON disse...

Madalena,

Sinto-me alegre e honrada com sua visita.Venho aqui, neste belíssimo lugar, onde pode-se ouvir com o coração as palavras escritas, tudo aqui nos remete a reflexão e a gostar de Poesia cada dia mais...
27/10/2008
Reggina Moon