A alma é um cenário.
Por vezes, ela é como uma manhã brilhante e fresca,
inundada de alegria.
Por vezes ela é como um pôr do sol...
triste e nostálgico.

-Rubem Alves-

Seja bem-vindo. Hoje é
Deixe seu comentário, será muito bem-vindo, os poetas agradecem.

sexta-feira, 19 de março de 2010

A TARDE ÀS VEZES ME CONVIDA

(Foto by Fernando Campanella)


A tarde às vezes me convida
para um volteio nos campos
entre contornos de montes
ante o silêncio de uma ermida


a uma luz inclinada
por um certo sopro de outono
em transperências de azul
às vezes a tarde me quer voo
por entre as nuvens compartidas


- a tarde se esquece às vezes
louca e lindamente
que não tenho o descompromisso
das aves, que sou gente.

Fernando Campanella

(Poema dedicado à minha querida amiga Maria Madalena)

4 comentários:

Maria disse...

Poder passear à tarde pelos campos, ai quem me dera ....

Talvez um dia quem sabe?

Bom fim de semana.
bjs
Maria

Sonia Schmorantz disse...

Quando a ternura
parece já do seu ofício fatigada,
e o sono, a mais incerta barca,
inda demora,
quando azuis irrompem
os teus olhos
e procuram
nos meus navegação segura,
é que eu te falo das palavras
desamparadas e desertas,
pelo silêncio fascinadas.

Eugénio de Andrade

Um lindo domingo e uma semana de paz e sucesso em tudo que fizer.
Um abraço

Sônia

MARIA L. BÓZOLI disse...

A gratidão é o único tesouro dos humildes.

William Shakespeare


Agradeço seu carinho e amizade........Beijos!!!

Sônia Brandão disse...

Seria tão bom ter esse descompromisso das aves, não é mesmo?

bjs