A alma é um cenário.
Por vezes, ela é como uma manhã brilhante e fresca,
inundada de alegria.
Por vezes ela é como um pôr do sol...
triste e nostálgico.

-Rubem Alves-

Seja bem-vindo. Hoje é
Deixe seu comentário, será muito bem-vindo, os poetas agradecem.

terça-feira, 26 de abril de 2011

E POR QUE NÓS?

(Paint by Farhad Foroutanian)

Dentro de todos nós
há uma casa vazia
escura ou clara
translúcida de vida e morte
cheirando memórias de tempo.

Dentro de todos nós
há uma casa vazia . . .

de pranto e de paz e de luz
de risos e de tardes plenas de azul.

Dentro de todos nós
há uma casa vazia . . .

quando os braços da noite
dizem das coisas vividas e
falam com olhos de menino travesso
como se caracóis e caretas de palhaço
enfeitassem nossos desenganos.

Dentre de todos nós
há sempre uma casa vazia . . .


Alvina Nunes Tzovenos
Palavras ao Tempo

3 comentários:

Lya Lukka disse...

E essa casa está sempre aberta, para encontros novos, para emoções diferentes, para sonhos encnatados, né?
Um abela poesia, abraços e bjs caramelados

Flávio Soares disse...

Ótimo poema!
Li os textos que postados aqui, são excelentes.

Denilson disse...

Grande Maria, passando para dizer que seu blog é maravilhoso, sei que já ouve isso direto, mas é uma delícia passar por aqui, caminhar entre as palavras que despertam emoções escondidas, guardadas e empoeiradas em nossa alma!
Gostaria que me agraciasse com sua visita em meu blog: http://divaedevaneios.blogspot.com/

Beijos!