A alma é um cenário.
Por vezes, ela é como uma manhã brilhante e fresca,
inundada de alegria.
Por vezes ela é como um pôr do sol...
triste e nostálgico.

-Rubem Alves-

Seja bem-vindo. Hoje é
Deixe seu comentário, será muito bem-vindo, os poetas agradecem.

segunda-feira, 11 de outubro de 2010

ESCONDE – ESCONDE


No azul de verão
sol e nuvem, distraídos,
brincam de esconder.


Delores Pires
In: Vôo

3 comentários:

Chris Amag disse...

Gosto de poemas assim que seus versos se prolongam nos nossos pensamentos e se perdem lá no céu, quando ficamos contemplando essa brincadeira de esconder...

Essa imagem que colocou é muito interessante, pois a gaivota passa a impressão de um olho calmo observando tudo também...

Bjs
e boa semana!

Sight Xperience disse...

Já cá não passava à algum tempo.
Mas vejo que o bom gosto continua presente.
Subscrevo o comentário anterior.
bjs

Fernando Campanella disse...

Maravilha o haicai do Delores, Mada. Passei por aqui e estava me deleitando com os textps escolhidos por você, com seu enorme coração poético.
Grande abraço, saudades, minha mais que querida amiga.