A alma é um cenário.
Por vezes, ela é como uma manhã brilhante e fresca,
inundada de alegria.
Por vezes ela é como um pôr do sol...
triste e nostálgico.

-Rubem Alves-

Seja bem-vindo. Hoje é
Deixe seu comentário, será muito bem-vindo, os poetas agradecem.

segunda-feira, 14 de outubro de 2013

''DESPEDIDA''


No ar leve perfume de rosas
Em minha voz solidão profunda
e o tremor da tua voz cansada
sem horizontes e o amanhã imperecível

banindo promessas, clarões de madrugadas
como se a vida toda resumisse
em dizer adeus, partir somente
com nossas mágoas, dores e desejos

na incerteza do que vivemos e amamos
a implorar do infinito o impossível
no imperioso abandono de nós mesmos.

Elza Heloisa
de O Jardim de Judith

3 comentários:

Maresia disse...

Amar é solidão e dor!

Amanhecer Hoje disse...

Lindo,
expressando de forma maravilhosa sentimentos profundos.
Gosto de ler o que escreve.
beijinhos

Amanhecer Hoje disse...

Lindo,
expressando de forma maravilhosa sentimentos profundos.
Gosto de ler o que escreve.
beijinhos